Bar do Léo: apenas 48 horas para acabar, desaparecer


foto: do blog “Só blônicas

É isso mesmo. O museu Musicultural “Bar do Léo”, com todo o seu rico e significativo acervo da nossa cultura, em suas mais diversas áreas da produção artistica e cultural, tem apenas 48 horas para acabar.

Os imbecís que tomaram essa decisão não conseguem enxergar naquele espaço fabuloso, admirado no Maranhão, no Brasil e até no exterior, algo além de um mero bar. Por isso decretaram o fim do Bar do Léo.

Um lindo e aprazível espaço já visitado e reverenciado por figuras consagradas como Yamandú Costa, a dupla Zé da Velha e Sivério Pontes, Paulinho Pedra Azul, Severino Filho (d’Os Cariocas), Matheus Nachtergaele, Zeca Baleiro, Fagner, Nonato Luís, Turíbio Santos, Luís Nassif e tantos outros.

Leonildo Peixoto, o Léo, acaba de ser informado pelo advogado de sua cooperativa, que só lhe restam apenas 48 horas para desocupar o imóvel que ele tanto zelou e valorizou.

Se você não conhece o Bar do Léo, aproveite, corra, leve os amigos, os filhos, as pessoas que você mais ama. São Luís pode perder nas próximas horas, um dos mais respeitáveis espaços de fruição e deleite cultural.

Se você já o conhece, aproveite hoje, ou quem sabe amanhã, se ainda houver tempo, e se despeça de um dos mais interessantes espaços de vivência boêmio-cultural do país que você já encontrou. Se nada for feito pra impedir essa barbaridade, essa ignorância lapidar, a partir de sábado nem mel nem cabaça. Adeus Bar do Léo.

Por favor, passe essa notícia adiante, pros seus amigos, contatos nacionais, autoridades, enfim, o que você puder fazer.

Talvez, amanhã seja a última sexta feira do Bar do Léo. Vamos todos lá?

Anúncios

9 Respostas para “Bar do Léo: apenas 48 horas para acabar, desaparecer

  1. Ricarte,

    Vamos aproveitar segunda-feira para solicitar ao Léo que abrar o bar e paralizamos o Dia do Amigo do Bar do Léo. Já falei com Márcio e ele acho interessante. Vamos mobilizar todos para esse evento, vamos dar publicidade ao ato.

  2. Letícia Cardoso

    Que absurdo é esse? Quem são os insensíveis que estão fazendo isso? Baseados em qual alegação?? Você tem mais informações sobre o assunto, Ricarte? Se tiver, repasse-nos.

  3. Letícia Cardoso

    Que absurdo é esse? Quem são os insensíveis que estão fazendo isso? Baseados em qual alegação?? Você tem mais informações sobre o assunto, Ricarte? Se tiver, repasse-nos.

  4. Ricarte,
    Hoje, o Imparcial traz uma matéria sobre o assunto, assinada por mim.
    Ontem, pela manhã, ao tomar conhecimento do prazo, estive com o Léo e outros feirantes. Depois, fiz contato com a Secretaria de
    Comunicação do Governo do Estado para buscar explicações sobre o caso e me deparei com contradições. Como dito, a matéria está na edição de hoje, e o que pudermos fazer por aqui, para mobilizar e movimentar apoio ao Léo, estamos à disposição.
    Francília Cutrim

  5. CARALHO!

    alguém chame o king mob!

  6. Ricarte, que absurdo!
    Vamos nos reunir, isso não pode acontecer não!

  7. Queridos Celijon, Letícia e Francília,

    Obrigado pela visita e comentários.
    É de fato uma medida insana. Em um outro post, neste blog ha duas semanas, eu já denunciava esse risco e chamava a atenção de que essa decisão no fundo pode esconder outros interesses, mas no campo da especulação imobiliária. Se puderem dêem uma olhada. O título é “Bar do Léo ameaçado de sumir do mapa”. É um pouquinho mais abaixo. É só correr o cursor.

    Francília, lí sua linda, embora triste, e providencial matéria. Como se vê nela o risco é mesmo iminente. Precisamos ficar atentos e vigilantes. O mais anacrônico é que em todo o Brasil as políticas públicas de cultura tem estimulado pra que esses centros comerciais (mercados e feiras, hortos) sejam também locais que agreguem espaços como o bar do léo, de deleite, fruição, vivência e pesquisa cultural. Só mesmo estes hipócritas vestidos de burocratas, com base em normas caducas, obsoletas, mortas, é que não percebem. No fundo, acho que até percebem. Só que devem estar a serviço de outros interesses. Quase nunca éticos.
    Vamos todos na 2o feira prestar apoio ao Léo e aos feirantes. O Léo, como disse no outro post, pode ser somente o bode espiatório dessa estória.

    abraços

  8. cara, isso é um absurdo! e o pior é que o sol é tapado com peneira pra tudo o mais. mais uma vez, teremos a verdadeira cultura (sem antropologismos idiotas e relativismos de mofo acadêmico) sendo massacrada enquanto a cultura forjada e plastificada tá na cara de todo mundo, cuspindo na boca de todos. ah, porra! toda essa politicagem me cansa e mostra que não tem mais jeito pra essa galera não…

  9. Mando de Imperatriz um abraço ao Léo, ao Bar e aos seus frequentadores/admiradores. Ainda tenho sinceras esperanças de que em agosto estarei por aí bebendo uma cervejinha, comtemplanto as belas paredes de capas de discos e descansando os pés – ou pedalando a minha dor, a minha alegria – debaixo de uma daquelas mimosas mesas de bar de máquina de costura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s