Meu filho Lucas e o sonho de um novo mundo

A propósito da posse de Barack Obama, como presidente dos EUA, meu Filho Lucas, 16 anos, fez uma boa reflexão sobre o que pode significar para a humanidade, em tempos de crise generalizada do modelo societário vigente, a ascensão do novo presidente americano.

Claro, com os descontos do idealismo natural, porém raro, de um adolescente, o texto de Lucas Moraes Santos, levanta elementos importantes sobre a necessidade de um novo pacto de convivência planetária.

É evidente também a minha satisfação com o nível de reflexão e formulação do meu – e de Cristiane Moraes – adorável rebento.

“EU TENHO UM SONHO” DE TODA A HUMANIDADE.

por Lucas Moraes Santos*
Não obstante o exagerado apelo da mídia, por vezes até mesmo de interesse comercial, é inegável a imensa importância da eleição inédita de um negro ao cargo mais poderoso do planeta, o de presidente dos Estados Unidos da América. É possível que grande parte dos brasileiros que assistiram à posse do novo presidente norte-americano, não tenha percebido o quanto esse acontecimento significa uma mudança radical nos pilares da ética e da maneira de se fazer política no mundo contemporâneo, mas esta eleição à presidência americana fica registrada como uma das mais decisivas de todos os tempos.
Barack Obama, para muitos, é a personificação de uma nova ordem mundial que se estabelece e que promete novos rumos e maior igualdade à todos os cidadãos desta grande aldeia global. Entre os muitos motivos existentes, o que parece encontrar maior eco na imprensa mundial é o fato de ele ser o primeiro presidente negro da maior potência mundial. Obama é um descendente direto de africanos, um povo massacrado por séculos pelo imperialismo dos países ricos e que hoje em dia deixou um continente inteiro miserável e faminto, aos frangalhos, como preço pela construção de suas economias gigantescas atuais. A cor da pele de Obama também simboliza uma ruptura definitiva com o passado vergonhoso de segregação racial daquele país, e vem como uma homenagem à todos que pagaram com sangue e humilhação por conta do desrespeito às diferenças, uma homenagem justa às minorias, vítimas da intolerância no mundo todo.
A eleição de Barack Obama reflete a construção de uma nova ordem mundial também, pelo fato de ele ser o primeiro presidente americano cujo pai e mãe possuem doutorados acadêmicos, e isto reflete mais do que parece. Reflete a possibilidade de um espaço maior para a inclusão da educação como prioridade na nova ordem mundial que se forma nesse começo de século XXI. Reflete o papel que será dado a educação neste século, o de transformar a realidade miserável em todo mundo, reflete a maneira como ela será encarada: como instrumento de libertação, de desopressão e de ascensão social. Mostra que ela de fato irá mostrar os rumos para um novo futuro em que o conhecimento poderá ser de fato democrático.
Barack Obama tem se mostrado um indício de que novos tempos estão chegando. Tempos em que brancos, negros, amarelos, índios, mulçumanos, asiáticos, orientais, latinos,protestantes, católicos, judeus, espíritas, budistas, homossexuais, entre outras minorias poderão juntas formar uma única maioria, que conviverá em paz e respeito mútuo, com respeito às diferenças e tolerância às mais diversas crenças e costumes. Acontecimentos como a eleição à presidência americana de um negro, filho de africanos, de sobrenome Hussein (a exemplo do ditador), e cuja realidade foi transformada pelo acesso à educação de qualidade, apontam de fato para uma nova maneira de construir relações sociais, para uma nova maneira de fazer política baseada na cooperação internacional e a parceria de nações desenvolvidas e subdesenvolvidas na construção de um mundo mais igualitário.
Isto tudo pode não passar de um sonho, Barack Obama pode sim frustrar muitas expectativas e vai sim cometer erros em seu governo como qualquer um, os indícios podem não se concretizar em mudanças concretas e a sociedade pode permanecer desigual.Mas é preciso acreditar que vale a pena lutar por esta sociedade que idealizamos, vale a pena lutar pela igualdade de diretos e pelo acesso à educação, bem como pela tolerância ao que é diferente. É muito difícil que tudo isso se concretize, pode ser que não passe de um devaneio de um otimista. Mas como foi dito por um mártir da luta contra a segregação, Martin Luther King: “eu tenho um sonho”, que não é meu, mas de toda a humanidade.

*Lucas Moraes Santos, 16 anos, estudante do 3o ano do ensino médio. Estudou no Centro Educacional Colméia e hoje estuda no Colégio Santa Teresa.

Anúncios

13 Respostas para “Meu filho Lucas e o sonho de um novo mundo

  1. Esse menino puxou ao pai. Parabéns pelo texto Lucas

  2. obrigado anselmo.vc é gente fina.abs,ricarte

  3. ao pai e à mãe. parabéns a todos. abraços!

  4. pois é, Zema.aliás, a mãe dele tem um belíssimo texto. acho até que ele puxa mais a ela neste sentido.grande abraço,ricarte

  5. Ricarte e Cristiane,Parabéns pelo filho!!!Ler o texto do Lucas foi emocionante. Pois percebe-se um adolescente focado, crítico, consciente com questões importantes. E qto ao idealismo, que você mencionou, que bom que ele o tenha.Foi um prazer ter lido o texto do filho de vocês.Grande abraçoCristina

  6. Querida Cristina, agradecemos carinhosamente suas palavras.você e Celijon são duas figuras adoráveis. tenho a honra da amizade.obrigado.bjs.ricarte e Cris

  7. Parabéns, Lucas, pelo bom texto!Não importa caso o Obama vier algum dia decepcionar. Afinal, para se fazer a política é necessário se fazer o liame de vários ideais muitas vezes diversos. E o que sai disso geralmente não agrada 100% as pessoas. Melhor mesmo é fazer como você fez: registrou toda sua expectativa e inquietação e me fez continuar acreditando nas novas gerações.Se fosse o vestibular, já era 10 a redação.Parabéns igualmente ao bons frutificadores, Ricarte e Cristiane!Ah! Ia esquecendo. Crie seu Blog e dê asas à imaginação.

  8. Ricarte meu amigo se você puder divulgar divulgueAOS BLOGUEIROS DE SÃO LUÍSFico profundamente gratificado pelo gesto dos blogueiros do Jornal Pequeno e de São Luís do Maranhão, reunindo-se para manifestar à sociedade maranhense apoio a minha candidatura à presidência do Senado Federal, como aquela que “atende aos princípios republicanos e democráticos para qualificar as ações” do Congresso Nacional.minha motivação é buscar o reencontro do Poder Legislativo com a sociedade brasileira. Acredito que o Senado pode resgatar seu papel histórico e atuar como uma instituição contemporânea, realizando a vontade nacional de uma política com ética e voltada para a efetivação de medidas imprescindíveis à modernização do Brasil, como a reforma política e tributária, e a criação de uma agenda ambiental que garante nossa soberania sobre a Amazônia e a sustentabilidade do seu desenvolvimento.Obrigado pela iniciativa de tão expressivo segmento da inteligência do Maranhão. E que o sucesso da candidatura que represento venha contribuir para o engrandecimento do Poder Legislativo e o resgate da credibilidade da atividade política no nosso País, tão lamentavelmente prejudicada pelas artimanhas das velhas práticas oligárquicas.Atenciosamente,Senador Tião VianaBrasília, 26 de janeiro de 2009

  9. Ricarte,você é sabedor do quanto os (irmãos e cunhados) admiro. E os admiro por tudo, em especial pela forma como têm direcionando a educação dos meus sobrinhos de maneira que eles desenvolvam consciência crítica, individual e justa do mundo atual. Vejo seus esforços nãos têm sido em vão. O texto do Lucas mostra que, assim como as “árvores”, os seus frutos são de primeira. Parabéns pelos filhos!Lucas, lindo texto e que sejas sempre consciente das reais necessidades da humanidade. Sinto que não importa agora que Barak erre em alguma coisa. O imporante é que ainda se tenha em que acreditar. O importante é que ainda se tenha sonho. e fico orgulho em saber que o seu sonho, tanmbém é o meu, dos seus pais, dos americanos, do povo da África… enfim, da humanidade.

  10. Celijon, Ancelmo e o cunhado(que não consegui identificar),Agradeço de coração as palavras. Essa nova geração, a despeito do preconceito que grassa na maioria dos adultos – de a rapaziada não quer saber de nata -, está mais antenada com os acontecimentos, lendo mais, vendo mais filmes, escrevendo mais,ouvindo mias música. O importante pra essa gurizada é ter o pé no terreiro e a cabeça no mundo. Grande abraço

  11. ricarte: ou estou enganado ou este é o post mais comentado desde a inauguração do blogue. o que me faz dizer ao lucas: abra um blogue, rapá! e não se preocupe: nós continuaremos lendo o ricarte (também). abração!

  12. obrigdo á todos pelos comentári9os a respeito do meu meu texto, sou muito grato à apreciação de todos vocês.abraço enorme.lucas.

  13. Rivaldo Juruca

    “Eu queria ter um sobrinho assim”, e tenho, e sou feliz por isso. Que as posibilidades vislumbradas por ti (Lukítius Thelobeetios)na educação, acordem a juventude distraída pelos carnavais fora de épocas e outros alienalizantes a serviço do “controle” neutralizante e gerador de seres descontrolados. Só a verdade liberta. Que Deus continue te iluminando e a todos e a todas. Rrrrivaldo Jurrrruca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s